A Indústria Serfer tem feito a sua parte: cerca de 7 mil máscaras foram doadas

Com a chegada no Novo Coronavírus no Brasil a Indústria Serfer reinventou o seu modo de produção para a proteção de sua equipe profissional. Além disso, redesenhou sua linha de produtos para atender uma nova parcela de mercado. A marca lançou seu próprio modelo de máscara de proteção individual lavável. Mas, os esforços da Indústria Serfer foram além. 

Doação de máscaras na cidade

A responsabilidade socioambiental sempre pautou as decisões e o modo de produção da empresa, e neste momento não poderia ser diferente. Por isso, além da preocupação em produzir itens reutilizáveis, e evitar a produção de lixo com produtos descartáveis, a Serfer passou a impactar instituições e entidades ao seu redor. Com isso, o mês de maio foi dedicado à entrega de doações por seus fundadores, Sérgio Duarte e Fernando Rocha pela cidade de Juiz de Fora. 

Como destaca o fundador e diretor da Indústria Serfer, Sérgio Duarte, “a Serfer prioriza sempre ações sociais no Brasil, e também no exterior, pensando que se cada um fizer um pouco, uma grande diferença pode ser feita na realidade das pessoas. Então, nos nossos 23 anos sempre buscamos formas de gerar esse impacto positivo seja na nossa cidade, em regiões do entorno, ou mesmo do outro lado do oceano, como a ação social que temos em creches da Nigéria. Eu acredito que toda pessoa pode fazer a diferença na vida de alguém, e isso se estender a iniciativa privada. Nós enquanto empresas precisamos desenvolver esse senso de responsabilidade e ajudar sempre que possível”. 

Foram doadas cerca de 6500 máscaras de proteção para instituições de caridade e entidades de proteção civil, entre eles: Abrigo Santa Helena, Corpo de Bombeiros, Fundação Ricardo Moisés Júnior, Hospital Ascomcer, Polícia Militar e Sociedade Beneficente Sopa dos Pobres.